Editorial semanal

Resista!

Rev. Cristiano Zioli

Quando João escreve para as igrejas em Apocalipse ele tinha em mente três coisas:

- Jesus estava demorando para voltar;
- Os cristãos estavam perdendo a esperança da volta de Jesus;
- Os cristãos estavam se adaptando à maneira de pensar e de agir do mundo.

Por isso, Jesus “dá um pito” nessas igrejas que tomavam a forma do mundo e as encoraja a continuar agindo como Ele mesmo agiu. Hoje, a igreja está maculando a Igreja usando de versículos bíblicos para fins políticos e ideológicos, usando dos sacramentos para enaltecimento humano, usando o púlpito para divulgação de ideologias e não a exposição da Palavra. Daí a volta ao primeiro amor.

Por isso, eu vejo a tal volta ao primeiro amor como um ato de resistência contínuo apesar da catástrofe que o mundo tem se tornado. Voltar ao primeiro amor é um resgate do significado e da prática da santidade de vida não mancomunada com as ideias e jeitos do mundo. Primeiro amor é o Evangelho se encarnando na vida das pessoas. Jesus ainda diz que coisas piores vão acontecer, mas temos que ter fé.

E ter fé, no sentido bíblico, é permanecer firme diante de qualquer tipo de situação. Este foi exatamente o caso de Habacuque. Ele via a destruição chegando e num determinado momento ele afirma que mesmo que tudo esteja destruído ao redor dele, ele permanecerá firme (terá fé). Daí a famosa frase: “O justo viverá pela fé” ou o justo viverá pela sua firmeza à palavra de Deus mesmo que tudo esteja destruído, pois a soberania de Deus não se restringe à esta realidade que vemos.

 
Pagina 1 de 377

Acesso Área Restrita

Você está aqui: Início Atividades Semanal Editorial