Editorial semanal

Natal: Um plano eterno

Revª. Priscila Kume

É muito comum nesta época do ano que nos aproximamos das comemorações natalinas, as pessoas ficam mais alegres, amorosas e generosas. Alguns chegam a falar que isto é resultado do tal “espírito de natal”. Que soa mais como algo de fachada e passageiro.

Se analisarmos as verdadeiras causas deste sentimentalismo, veremos que muito desta animação, se dá por causa da expectativa das compras de fim de ano, dos presentes, do recebimento do 13° salário, da proximidade das férias, etc. Momentos passageiros. Infelizmente nesta sociedade liquida que vivemos, onde tudo é passageiro, o natal tem se resumido em um momento, ou em sentimentalidades que nada tem haver com o sentido real do natal. Para nós cristãos, o natal é muito significativo, e vai contra esta correnteza de comoções passageiras. Precisamos resgatar a partir de nós o verdadeiro sentido do natal. O nascimento de Jesus foi a concretização do plano salvífico de Deus ao mundo. Vivemos na expectativa da sua volta! O que denominamos de segundo advento. Advento é o período que antecede o natal, e seu significado é “A vinda do Messias”. Por isso, o sentido do natal é proclamação de esperança, é anúncio de salvação! Não pode ser resumido a sentimentos terrenos e passageiros. O plano de Deus não é e nem nunca foi passageiro, mas eterno porque Ele é o Eterno. Isaías 9:6 confirma isto: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.

Celebremos então o plano eterno de Deus a nós! Seu amor por nós é eterno! Jesus nasceu para nos dar esperança e vida eterna! Celebremos e anunciemos a vinda do Messias que em breve voltará para morarmos com Ele eternamente!

 
Pagina 1 de 384

Acesso Área Restrita

Você está aqui: Início Atividades Semanal Editorial